Roberto Hall

Norte-rio-grandense, músico desde os 09 anos de idade já tocou com várias bandas renomadas do nordeste.

Durante esses 28 anos de música já gravou trabalhos com artistas locais e nacionais, sua vasta experiência em gravações o proporcionou criar seu próprio estúdio de gravações: Hall Studio Natal.

A tecnologia conecta esse grande músico às bandas de todo o país através das suas gravações de bateria online.

Atualmente está trabalhando como baterista com o artista natalense Pedro Luccas onde consegue expressar sua musicalidade tocando diversos estilos musicais.

Juan Ordoñez González

Biography:

Juan Ordóñez nasceu em 2 de janeiro de 1992 em Guayaquil - Equador. Começou na música desde muito jovem, começou a tocar bateria aos cinco anos de idade em uma igreja frequentada por seus pais. Aos 7 anos teve aulas com o Mestre Salas, reconhecido baterista dos anos 70 de Guayaquil, iniciou sua carreira musical no "Conservatorio Rymsky Korsakov" em 2009. Atualmente se formou bacharel em música na "Universidad Católica Santiago de Guayaquil". Juan Ordoñéz recebeu aulas do reconhecido baterista Carlos Bravo. Participou de várias clínicas de bateria com Sergio Riggianni, Horacio “El negro” Hernández, Aaron Spears, Zurdo Ortega, Don Famularo, Eric Moore, Calvin Rogers, Robert Sput.

Juan Ordoñez já tocou para vários artistas nacionais e internacionais, como: Greeicy, Josue del Cid, Jose Luis Orellana, Roberto Orellana, Chueco Viola, A2h + Clip Deemo, El Pessoal Quino Orrantia, Gadiel Espinoza, Cadaver Exquisito, Bmol Aaron Miller, Jenny Villafuerte, Pamela Cortés, David Triviño, City Band Vozes La Iguana Invisível La Chicha Power Sergio Vivar Toño Navarrete Mirella Cesa Alejandro Jaćn Nikki Mackliff, City Lights Igreja NY, Daniel Betancourt, Nicol Rubira, Viviana Gómez, Orquesta M. de Guayaquil, Roberto Bolaños, Roberto Bolaños Jr, Diana Ávila, Los 4 Jinetes del Apocalipsis, El Cholo, Sonidos Banda CCI Honduras CEN Jazz Ensamble Cris Alcivar Jingle Jazz 2017 Javo Valladares,

 

 

Nascido em 1971 na cidade de Brasília como Marco Aurélio Mendes, Bacalhau iniciou sua carreira como baterista na banda Little Quail and The Mad Birds., fundada em 1988. Na banda participou de três álbuns e um EP.

Após sair da Little Quail and The Mad Birds, fundou a banda Rumbora, na qual participou de dois álbuns 71 e Exército Positivo e Operante.

Gravou com importantes nomes da música brasileira como Herbert Vianna, DeFalla, Gabriel o Pensador e Domenico +2. Também participou da trilha sonora do livro e peça de teatro infantil, "Eu e meu Guarda-Chuva" (composta pelo Titã Branco Mello e pelo Cabine C. Ciro Pessoa).

Tocou com a banda inglesa The Mission em São Paulo e Recife, e no programa Altas Horas, de Serginho. Trabalhava na área de desenvolvimento de produtos da Orion Cymbals e tinha uma linha com seu nome, que está fora de catálogo desde 20 de fevereiro de 2008.

Em 2002, passou a ser baterista da banda de rock paulista Ultraje a Rigor. Atualmente, além de integrar a banda por shows e em gravação de discos, Bacalhau faz parte do programa The Noite com Danilo Gentili (SBT) juntamente com a banda Ultraje a Rigor.

José Miguel Fabre nasceu em Guayaquil, Equador, em outubro de 1997. Baterista de rock, pop, hip hop, R&B, música experimental, noise e metal.

Aos 14 anos iniciou seus estudos de bateria com Igor Icaza, focando principalmente em metal e rock. Dois anos depois ingressou no Carlos Albán Estudio de Percusion, para estudar jazz e teoria musical.
Posteriormente continuou os estudos de bateria com Raúl Molina, focando-se no jazz, hip hop e improvisação.
Em 2019, recebeu uma bolsa de excelência musical da Universidad San Francisco de Quito, onde atualmente cursa Performance de Música Contemporânea.

Ao longo desses 10 anos de carreira, José Miguel teve a oportunidade de compartilhar seu talento com importantes figuras da mídia musical equatoriana e de outros países, o que o levou a se posicionar como um dos jovens músicos profissionais mais reconhecidos do Equador.

Hoje em dia se apresenta com as bandas Lolabúm e Desarraigo, oferece os seus serviços como músico de sessão e gravação para várias bandas locais e é também professor particular de bateria.

Ébano Santos
O gaúcho Ébano Santos, de Porto Alegre (RS)
Começou a tocar bateria aos 12 anos de idade. Tocou em diversas bandas de “garagem” até seus 18 anos, quando então deu início a seus estudos de bateria com o professor Carlos Ovelha e logo após, com Moisés Piangers. Desde então, passou a tocar profissionalmente em bandas de bailes, bares e casas noturnas na região da serra gaúcha.
Em 1994 conheceu o lendário Argus Montenegro, e logo começou a aprender mais sobre ritmos brasileiros. Mas, foi com as aulas com o gênio Kiko Freitas que Ébano foi a fundo no estudo da bateria.

Em 1999, ao se converter, passou a fazer parte da Igreja Encontros de Fé como músico contratado. Esta experiência lhe abriu as portas para tocar com diversos artistas do segmento gospel, nacional e internacional, como Marcos Witt, Ron Kenoly, Chris Durán, Davi Sacer, Gerson Santos, Marquinhos Gomes, Paulo César Baruk, Bo Järpehag, Soraya Moraes, Billy Bunster, Júnior Oliveira, Nani Azevedo, Tanlan, Evandro Alves, Luis Fontana, Asaph Borba, Fabiano Soares, Cristiane e muitos outros. Fez parte da Banda Êxodo, com quem gravou dois discos que fizeram muito sucesso, “Situação” (2002) e “Quantas Vezes Mais? ” (2004). Além de ter gravado diversos trabalhos em estúdio, gravou seu primeiro projeto instrumental em duo, com o tecladista Thiago Marques, o Grandense, tendo recebido excelentes críticas na mídia especializada.

Atuando em Porto Alegre, há mais de 20 anos, Ébano Santos é um dos professores mais requisitados do país. Além de ter ensinado centenas de iniciantes no instrumento, já atendeu em seu estúdio, ou em aulas online, bateristas que são verdadeiras referências no mercado nacional.
Em 2015, na edição de dezembro da revista americana especializada em bateria MODERN DRUMMER, foi listado como um dos 100 PROFESSORES DO MUNDO indicados pelo Embaixador Mundial da Bateria, Mr. DOM FAMULARO.

 

Éder Medeiros

Éder Rodrigues Medeiros, brasileiro, nasceu em 1985, em Tubarão / SC. Vindo de uma família de músicos, começou a tocar bateria como diversão aos 10 anos (1995). Seus primeiros tambores foram improvisados com pads e caixas de leite, com os quais se divertia tocando com o pai, que já tocava profissionalmente.

Sua segunda bateria era improvisada com latas de tinta, seus pratos eram de chapa de aço com rebites, onde ele já tocava alguns ritmos.

Sua primeira banda se formou aos 11 anos (1996), onde tocou músicas da época como: Capital Inicial, TNT e Mamonas Assassinas.

No início, suas principais influências foram bateristas de várias bandas como: Rush, Iron Maden, Metallica e Guns n`Roses.

Aos 12 anos (1997) ganhou sua primeira bateria profissional tocando com bandas de rock, pagode, além de acompanhar seus pais tocando canções católicas na igreja e em eventos comunitários. Foi participando de eventos católicos que recebeu a primeira proposta de jogar profissionalmente e receber alguma remuneração pelo seu trabalho. A proposta surgiu aos 14 anos (1999), através de amigos que acompanhavam um padre músico chamado pe. Edson, que, por sua vez, fez shows em toda a região. A partir daí, começaram a aparecer obras, alguns shows, missas, gravações e até apresentações em programas de TV. Foi se destacando com muita humildade, respeito e seriedade que aos 16 anos (2001) recebeu outra proposta para trabalhar em uma banda de dança. A banda se chamava “Stigma”, que com uma agenda lotada e uma ótima estrutura, tocava covers de country, pagode e pop rock.

Já a trabalhar profissionalmente, e muito determinado a seguir a carreira, aos 16 (2001) decidiu procurar um professor qualificado para que pudesse fazer algumas Aulas de Bateria e melhorar os seus conhecimentos. Estudou pouco mais de 2 anos na Cristiano Forte / RS, apropriando-se de muitas informações importantes para sua qualificação profissional. Aprendeu a ouvir boa música e descobriu grandes bateristas de renome mundial como: Dave Weckl, Virgil Donati, Kiko Freitas e muitos outros.

Aos 18 anos (2003) fundou sua banda "Haze", onde tocou covers de sua época como Dream Theater, Angra e Helloween. A banda se apresentou em diversos locais, sendo o mais importante deles a abertura do Workshop do Baterista Aquiles Priester (Hangar) em Criciúma / SC para mais de 150 músicos bateristas.

Ele começou a dar aulas particulares de bateria, onde ministrava exercícios de nível iniciante e intermediário, atingindo até 15 alunos.

No mesmo ano, após deixar a banda "Stigma", foi contratado para trabalhar em uma das maiores bandas da região sul chamada Bandativa, na qual ganhou grande experiência por tocar ao lado dos melhores músicos da região, e por ser podendo participar na abertura de shows de bandas como Nazareth, Creedence, CPM22, Kid Abelha, Titãs, Reação em Cadeia, Babado Novo, etc.

Em dezembro de 2005, teve sua primeira participação no Workshop de Bateria. Ele foi convidado por seu professor para abrir o evento que aconteceu em Criciúma / SC, que contou com dois grandes bateristas de renome nacional.

No mesmo ano, a convite de sua professora, participou de um Workshop na cidade de Itajaí / SC.

Em junho de 2006, junto com seu parceiro de eventos Marcos Giraldi, organizou o Workshop do Baterista Aquiles Priester / SP (Hangar) em Tubarão / SC, evento que teve prestigio por aprox. 250 pessoas. Em novembro do mesmo ano, junto com o sócio Alexandre Fornasa, realizou a Master Class com Marcelo Moreira / RS (Queimando no Inferno) em Braço do Norte / SC.

Em setembro de 2006, participou do Festival de Música de Itajaí / SC, onde estudou música brasileira por uma semana e assistiu a diversos shows de MPB e Jazz. O Professor da Oficina de Tambores foi o grande baterista Edu Ribeiro / SP.

Paralelamente a esses trabalhos, sempre buscou aprimorar seus conhecimentos em aulas e cursos relacionados à música e seu instrumento. Estudou desde 2006 com grandes tambores como: Marquinhos Fé / RS (Frank Solari), Edu Ribeiro / SP (Chico Pinheiro), Aquiles Priester / SP (Hangar), Carlos Ezequiel / SP (Solo) e participou de diversos Workshops e Master Class em toda a região.

Colaborou com a fundação da Associação dos Músicos do Vale Braçonortense (A.M.V.B), com o intuito de realizar eventos musicais na região, contando com o apoio de amigos, alunos e da prefeitura local. Além disso, é Membro / Fundador da Escola de Música Acordes e Rufos de Braço do Norte / SC.

Em maio de 2007, organizou, em conjunto com A.M.V.B, um Workshop com o baterista Elóy Casagrande / SP (André Mattos). Em julho do mesmo ano, realiza Workshop com o Guitarrista Kiko Loureiro / SP (Angra). Ambos os eventos aconteceram em Braço do Norte / SC, com público de aprox. 150 pessoas. Ainda em 2007, participou do 1º Odery and Modern Drummer Festival, National Drummer Contest, onde foi classificado entre os 10 bateristas dos estados.

f Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em novembro se apresentou no Concurso de Porto Alegre / RS, mas infelizmente não obteve a classificação para a etapa seguinte.

Em março de 2008, juntamente com A.M.V.B, organizou um Workshop com o baterista Zé Montenegro / RS, na cidade de Braço do Norte / SC, onde realizou a abertura do Workshop tocando alguns temas instrumentais.

Em abril do mesmo ano, organizou, novamente com o parceiro Marcos Giraldi, um Workshop com o baterista Aquiles Priester / SP. Ainda em 2008, promoveu uma Master Class para seus alunos com esse mesmo baterista em Tubarão / SC.

Em agosto, junto com A.M.V.B, organizou um Workshop com o baixista do Zimbo Trio, Itamar Collaço / SP, em Braço do Norte / SC, onde o acompanhou tocando alguns temas instrumentais da Música Brasileira e alguns Standards do Jazz.

Em setembro, voltou a participar do Festival de Música de Itajaí / SC, onde estudou música brasileira por uma semana e assistiu a diversos shows de MPB e Jazz. O Professor da Oficina de Tambores daquele ano foi Carlos Ezequiel / SP.

Ainda em setembro, viajou para São Paulo para participar da Expomusic 2008, onde fez uma visita ao seu patrocinador do clube de pau Liverpool, adquirindo muitas informações sobre Música, Instrumentos Musicais e Tecnologia.

Em outubro, ele realizou um sonho, foi convidado a dar uma entrevista na maior revista de bateria do mundo, a Modern Drummer. Sua entrevista foi publicada em página inteira na revista.

Em julho de 2011, ele foi novamente classificado para o Concurso Batuka! Festival. Ele foi finalista entre mais de 250 bateristas de uma seleção nacional.

Em setembro do mesmo ano, esteve na feira de música Expomusic, desta vez para se apresentar no stand de uma das marcas que o patrocinam: Prime.

Em julho de 2012, deixou a banda Dragon's Cry, ingressando no trabalho com o músico Sandro Rios onde se apresenta em shows por toda a Região Sul do país.

Em janeiro de 2013, esteve na maior feira de música do mundo chamada THE NAMM SHOW onde foi uma grande experiência estar ao lado de ícones da world music.

Em julho teve aulas com Virgil Donati em Porto Alegre.

Em setembro do mesmo ano esteve na Expomusic em São Paulo.

Atualmente:

Ministra aulas particulares de bateria em seu estúdio em Tubarão / SC, em Braço do Norte / SC na Escola Acordes e Rufos com mais de 60 alunos particulares;
Ministra workshops em todo o país;
É integrante da banda Sandro Rios;
Atua em gravações de estúdio;
Estude diariamente, buscando sempre o aprimoramento do seu instrumento;
Recebe o apoio

♦ Baquetas de Liverpool


Instagram


Facebook


Youtube

Luigi Bolaños nasceu no Equador em novembro de 1998. Baterista latino, jazz, funk, pop, gospel, R&B, rock e metal. Começou a estudar piano e bateria no Conservatório Franz Liszt aos 5 anos. Aos 15, viajou com bolsa integral para o International Music Camp, na fronteira dos Estados Unidos com o Canadá; um acampamento focado em música acadêmica e jazz. Aos 16 anos, ganhou o prêmio Franz Liszt do conservatório onde estudou; prêmio concedido ao aluno mais destacado da temporada. Graças a este prêmio, ele participou do Five Week Summer Camp no Berklee College of Music em Boston, ganhando muita experiência na área contemporânea.

Depois de terminar seus estudos universitários, ele se formou em Música Contemporânea com subespecialização em Educação na Universidade de São Francisco de Quito (Berklee Global Partner), sendo um dos primeiros ex-alunos de sua classe e obtendo o reconhecimento Cum Laude. Luigi teve a oportunidade de tocar, gravar e dividir palco com grandes artistas equatorianos e de todo o mundo, destacando-se como músico profissional reconhecido na mídia. Apesar de ter se especializado na bateria como seu instrumento principal, ele também toca piano, percussão latina-sinfônica e canta. Atualmente trabalha como treinador de bateria na MusicLab Berklee City Music Global Network (Quito, Equador), dá aulas particulares, clínicas, masterclasses e é músico de sessão / performer.

REALIZAÇÕES

♦ Reconhecimento Cum Laude na Universidad San Francisco de Quito.
♦ Bolsa de 60% para estudos no Berklee College of Music.
♦ Bolsa completa para o Festival de Percussão do Berklee College of Music.
♦ Bolsa de 50% na Universidade San Francisco de Quito.
♦ Certificado de cinco semanas de verão no Berklee College of Music.
♦ Prêmio Franz Liszt ao aluno mais destacado do Conservatório Franz Lizst.
♦ Bolsa completa para o Acampamento Internacional de Música.

 

Endorsee from Paraguay

crossmenu
Open chat
We´re online now!
Hello 🎶😃
May I help you?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram