Juan Ordoñez González

Biography:

Juan Ordóñez nasceu em 2 de janeiro de 1992 em Guayaquil - Equador. Começou na música desde muito jovem, começou a tocar bateria aos cinco anos de idade em uma igreja frequentada por seus pais. Aos 7 anos teve aulas com o Mestre Salas, reconhecido baterista dos anos 70 de Guayaquil, iniciou sua carreira musical no "Conservatorio Rymsky Korsakov" em 2009. Atualmente se formou bacharel em música na "Universidad Católica Santiago de Guayaquil". Juan Ordoñéz recebeu aulas do reconhecido baterista Carlos Bravo. Participou de várias clínicas de bateria com Sergio Riggianni, Horacio “El negro” Hernández, Aaron Spears, Zurdo Ortega, Don Famularo, Eric Moore, Calvin Rogers, Robert Sput.

Juan Ordoñez já tocou para vários artistas nacionais e internacionais, como: Greeicy, Josue del Cid, Jose Luis Orellana, Roberto Orellana, Chueco Viola, A2h + Clip Deemo, El Pessoal Quino Orrantia, Gadiel Espinoza, Cadaver Exquisito, Bmol Aaron Miller, Jenny Villafuerte, Pamela Cortés, David Triviño, City Band Vozes La Iguana Invisível La Chicha Power Sergio Vivar Toño Navarrete Mirella Cesa Alejandro Jaćn Nikki Mackliff, City Lights Igreja NY, Daniel Betancourt, Nicol Rubira, Viviana Gómez, Orquesta M. de Guayaquil, Roberto Bolaños, Roberto Bolaños Jr, Diana Ávila, Los 4 Jinetes del Apocalipsis, El Cholo, Sonidos Banda CCI Honduras CEN Jazz Ensamble Cris Alcivar Jingle Jazz 2017 Javo Valladares,

 

 

Nascido em 1971 na cidade de Brasília como Marco Aurélio Mendes, Bacalhau iniciou sua carreira como baterista na banda Little Quail and The Mad Birds., fundada em 1988. Na banda participou de três álbuns e um EP.

Após sair da Little Quail and The Mad Birds, fundou a banda Rumbora, na qual participou de dois álbuns 71 e Exército Positivo e Operante.

Gravou com importantes nomes da música brasileira como Herbert Vianna, DeFalla, Gabriel o Pensador e Domenico +2. Também participou da trilha sonora do livro e peça de teatro infantil, "Eu e meu Guarda-Chuva" (composta pelo Titã Branco Mello e pelo Cabine C. Ciro Pessoa).

Tocou com a banda inglesa The Mission em São Paulo e Recife, e no programa Altas Horas, de Serginho. Trabalhava na área de desenvolvimento de produtos da Orion Cymbals e tinha uma linha com seu nome, que está fora de catálogo desde 20 de fevereiro de 2008.

Em 2002, passou a ser baterista da banda de rock paulista Ultraje a Rigor. Atualmente, além de integrar a banda por shows e em gravação de discos, Bacalhau faz parte do programa The Noite com Danilo Gentili (SBT) juntamente com a banda Ultraje a Rigor.

Jefferson Pedrosa Nascido na Cidade de Caruaru-PE, iniciou sua história musical vindo de uma família de músicos, onde desde cedo já tocava na Igreja. Aos 8 anos começou a se dedicar a música, estudando e aprimorando os seus conceitos. Tendo aulas teóricas e práticas de Bateria com o Professor Junior Eugênio, uma grande referência para música Pernambucana.

Aos 15 anos, começou a se destacar no meio artístico primeiramente no seguimento Gospel e Católico ,onde teve a oportunidades de trabalhar com alguns artistas regionais e nacionais, dentre eles no Gospel: Alan Alves, Álvaro Tito, Elias Silva, Mara Maravilha, entre outros. No Católico: Catiane Silva, Davidson Silva, Neto Monteiro, Tony Allysson. Neste meio tempo, realizou várias gravações de Cd’s, Clipes e Shows.

Foi quando se apaixonou pelo universo das gravações e surgiu a ideia de montar seu próprio Estúdio,e com 2 anos depois  também seu segundo Estúdio que vem sendo referência na Cidade.

Aos 25 anos, segue uma vida intensa dividindo o seu tempo sendo professor de Musica e Percussão em escolas do Município e Particular de Caruaru. Em 2016 foi contratado pela banda campeã do Programa SuperStar da Rede Globo, “Fulô de Mandacaru” que está até os dias atuais, em turnê percorrendo todo o Brasil, realizando Programas de Tv’s em Redes Nacionais e recentemente gravou o DVD acústico  da Fulô de Mandacaru, que será lançado no íncio de 2018, que será também divulgado na Rede Globo Nordeste como especial do Natal. Atualmente também fechou como endorsee da “Pearl Brasil”.

As baquetas utilizadas nos shows são as 5A E 5B hickory e marfim.

José Miguel Fabre nasceu em Guayaquil, Equador, em outubro de 1997. Baterista de rock, pop, hip hop, R&B, música experimental, noise e metal.

Aos 14 anos iniciou seus estudos de bateria com Igor Icaza, focando principalmente em metal e rock. Dois anos depois ingressou no Carlos Albán Estudio de Percusion, para estudar jazz e teoria musical.
Posteriormente continuou os estudos de bateria com Raúl Molina, focando-se no jazz, hip hop e improvisação.
Em 2019, recebeu uma bolsa de excelência musical da Universidad San Francisco de Quito, onde atualmente cursa Performance de Música Contemporânea.

Ao longo desses 10 anos de carreira, José Miguel teve a oportunidade de compartilhar seu talento com importantes figuras da mídia musical equatoriana e de outros países, o que o levou a se posicionar como um dos jovens músicos profissionais mais reconhecidos do Equador.

Hoje em dia se apresenta com as bandas Lolabúm e Desarraigo, oferece os seus serviços como músico de sessão e gravação para várias bandas locais e é também professor particular de bateria.

Felipe Lourinho

Ébano Santos
O gaúcho Ébano Santos, de Porto Alegre (RS)
Começou a tocar bateria aos 12 anos de idade. Tocou em diversas bandas de “garagem” até seus 18 anos, quando então deu início a seus estudos de bateria com o professor Carlos Ovelha e logo após, com Moisés Piangers. Desde então, passou a tocar profissionalmente em bandas de bailes, bares e casas noturnas na região da serra gaúcha.
Em 1994 conheceu o lendário Argus Montenegro, e logo começou a aprender mais sobre ritmos brasileiros. Mas, foi com as aulas com o gênio Kiko Freitas que Ébano foi a fundo no estudo da bateria.

Em 1999, ao se converter, passou a fazer parte da Igreja Encontros de Fé como músico contratado. Esta experiência lhe abriu as portas para tocar com diversos artistas do segmento gospel, nacional e internacional, como Marcos Witt, Ron Kenoly, Chris Durán, Davi Sacer, Gerson Santos, Marquinhos Gomes, Paulo César Baruk, Bo Järpehag, Soraya Moraes, Billy Bunster, Júnior Oliveira, Nani Azevedo, Tanlan, Evandro Alves, Luis Fontana, Asaph Borba, Fabiano Soares, Cristiane e muitos outros. Fez parte da Banda Êxodo, com quem gravou dois discos que fizeram muito sucesso, “Situação” (2002) e “Quantas Vezes Mais? ” (2004). Além de ter gravado diversos trabalhos em estúdio, gravou seu primeiro projeto instrumental em duo, com o tecladista Thiago Marques, o Grandense, tendo recebido excelentes críticas na mídia especializada.

Atuando em Porto Alegre, há mais de 20 anos, Ébano Santos é um dos professores mais requisitados do país. Além de ter ensinado centenas de iniciantes no instrumento, já atendeu em seu estúdio, ou em aulas online, bateristas que são verdadeiras referências no mercado nacional.
Em 2015, na edição de dezembro da revista americana especializada em bateria MODERN DRUMMER, foi listado como um dos 100 PROFESSORES DO MUNDO indicados pelo Embaixador Mundial da Bateria, Mr. DOM FAMULARO.

 

crossmenu
Open chat
We´re online now!
Hello 🎶😃
May I help you?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram